O que é Pedagogia Social?



A Pedagogia Social

Elidiane Moura 

Pedagogia social é a alternativa de educação nos espaços não escolares, visando incluir socialmente todos que a educação formal não alcança, tais como a população indígena, os quilombolas, a população rural, a mulher, a criança e o adolescente, o idoso, o preso, a população de rua e os portadores de necessidades educativas especiais. 

A pedagogia social é uma disciplina pedagógica ou, se preferir, uma das ciências da educação (MERCES, 2003). A educação social, portanto está inserida na ordem da prática, dos fenômenos e dos processos. A pedagogia social de rua traz a visão dos significados sociais que grupos diversos manifestam em suas diferenciadas situações.(...) O objetivo da pedagogia social de rua, não é manter a criança na rua, mas educá-la para que esta possa optar pela “desrualização”, esta é de certa forma uma contra-pedagogia que busca irromper uma nova cultura, que parta do cotidiano daqueles que elegem forçosamente a rua como morada. (...)A pedagogia social de rua por possuir especificidades, ainda é muito incompreendida, pois assume uma postura aberta, diferenciada de educação, o processo educativo acontece em espaços não formais dirigidos a grupos especiais, que em sua grande parte não são considerados como cidadãos possuidores de direitos pela sociedade que os cerca. ( Paiva, 2005. p. 3) 

O educador precisa ter habilidade e competencia estar atento para ser capaz de explorar as oportunidades repleta de possibilidades, que as práticas de educação não-formal oferecem para a construção da identidade, da recuperação da auto-estima, da preparação profissional e da conscientização política e social. Tornando os excluídos sujeitos de direitos e atores do seu próprio destino.

Bibliografia

MATTA, Roberto da. O que é o Brasil? Rio de Janeiro: Rocco, 2004.
OLIVEIRA, Walter Ferreira de. Educação social de rua: As bases políticas e pedagógicas para uma educação popular. Porto alegre: Artmed, 2004
PAIVA, Jacyara Silva de.EDUCAÇÃO DE RUA: (IM)POSSIBILIDADES DE INCLUSÃO . 2005. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário